Enraizamento e rendição da língua portuguesa no Japão nos séculos XVI e XVII: Uma língua sem fronteiras para demarcações culturais


Abstract


Esse artigo tem como objectivo evidenciar o fenómeno do enriquecimento do léxico que se criou entre a língua portuguesa e a língua japonesa nos séculos XVI e XVII, por meio da introdução e assimilação de alguns empréstimos linguísticos pertencentes a vários âmbitos e áreas do saber. Será analisado, de maneira específica, o trabalho e a contribuição dos missionários europeus, sobretudo dos membros da Companhia de Jesus, através de uma análise do códice Reg Lat. 459 conservado na Biblioteca Apostolica Vaticana, o qual é atribuído ao jesuíta português Manoel Barreto (1564-1620), cuja redação em romaji (letras romanas) é datada de 1591. Evidenciaremos, também, o fenómeno da expansão e da importância da língua portuguesa durante as viagens marítimas rumo às Índias Orientais durante aqueles séculos, a qual será um instrumento e um veículo de comunicação que permitiu estabelecer o diálogo e o conhecimento entre os dois mundos, o Ocidental e o Oriental, longe e distantes entre si, não somente do ponto de vista geográfico.

Keywords: Termos linguísticos emprestados; intercâmbio comercial; missão jesuítica; língua de fronteira; veículos de comunicação

Full Text: PDF

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribuzione - Non commerciale - Non opere derivate 3.0 Italia License.