Como o milagre da leitura é possível? Investigando processos biológicos e culturais da produção de sentidos em leitura


Abstract


Se por um lado a leitura é uma forma particular de usar a linguagem verbal, por outro, a fim de compreender os aspectos cognitivos envolvidos na leitura, é necessário evitar, por questões metodológicas, estender inadvertidamente o campo de aplicação desse objeto de estudo (Morais, 1996). Assim, ao investigar a leitura, cumpre examinar que aspectos cognitivos e sociais lhe são específicos e que aspectos de seu processamento são compartilhados com a modalidade oral, ou ainda com as demais linguagens, considerando processos de significação verbal e não verbal. Em nosso artigo, propomo-nos a discutir o conceito de leitura a partir de uma perspectiva sociocognitiva (Vygotsky, 1998; Tomasello, 1999), distinguindo elementos que são intrínsecos à aquisição e processamento da leitura, e aspectos que são compartilhados com as demais linguagens, em especial com a linguagem verbal oral. Buscaremos ainda estabelecer uma distinção entre processos conscientes e inconscientes envolvidos na aquisição e processamento da leitura e da compreensão leitora (Dehaene; 2012; 2014), visando assim trazer subsídios para o planejamento de políticas públicas e ações pedagógicas que estejam alicerçadas nos avanços dos estudos sobre linguagem, leitura e cognição.

Keywords: linguagem verbal oral e escrita; aprendizagem da leitura; processamento da leitura; processos conscientes e inconscientes; educação para a leitura.

Full Text: PDF

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribuzione - Non commerciale - Non opere derivate 3.0 Italia License.