Do neologismo ao empréstimo: a Itália descobre o Brasil? Ou o Brasil descobre a Itália?


Abstract


Uma língua permanece viva enquanto seu léxico se renova. Em contrapartida aos vocábulos que constantemente desaparecem, outros surgem: os neologismos. Resultam eles de mecanismos criados dentro da própria língua, ou de itens lexicais oriundos de outros sistemas Esse segundo grupo constitui os empréstimos. Representam eles frutos de relações sociais. Quanto ao português, dos primórdios da sua formação até o início da Idade Moderna, recebeu enorme contribuição do árabe; na Idade Contemporânea, recebeu grande contribuição do francês; nos tempos atuais, sua principal fonte tem sido o inglês. Mas outro idioma surge com expressiva representatividade na contribuição ao português, estendida ao português brasileiro. O presente trabalho tem por objetivo enfocar a presença de tal idioma – o italiano- que, ao final da pesquisa teve o seu quórum de empréstimos contabilizado em 1425 palavras, sem inclusão de derivados nem de compostos. Ressalte-se que a primeira pesquisa lexicográfica brasileira consagrada – a do professor Antenor Nascentes, de 1955 - apontava 383 vocábulos.

Keywords: neologismo; empréstimo; italiano; português; brasileiro

Full Text: PDF

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribuzione - Non commerciale - Non opere derivate 3.0 Italia License.